E como prometido desde o Resumo Mensal de Fevereiro, aqui estamos com um post especial sobre essa série que chegou de forma despretensiosa no catálogo do Netflix esse ano e que, com tão pouco tempo já conquistou fãs, bem como trouxe de volta os fãs antigos da série. Da mesma forma, foi uma série que atraiu a atenção da minha mãe de forma casual, mas que acabou entretendo a família inteira com uma história tão cotidiana e tão incrível a seu modo. Sem mais delongas, sim'bora ao post propriamente dito e aos motivos da minha forte recomendação para que vocês a assistam também.

Para início de conversa, vamos à premissa base da série.
Com a transmissão iniciada em 14 de Outubro de 2007 no canal CBC Television, Heartland é uma série canadense baseada na série literária de mesmo nome da autora Lauren Brooke. Foi inicialmente transmitido no Brasil pela Boomerang, que, no entanto, abandonou a série já após sua quarta temporada, tendo, atualmente, um total de nove temporadas concluídas e já renovada para uma décima.

Centralizando-se no rancho de nome homônimo, temos a família Fleming, formada por Jack, sua filha Marion, e suas netas Amy e Lou. A mais velha, Lou, está há algum tempo trabalhando em Nova York após sua formatura, e Amy segue a mãe em suas aventuras por domar e treinar cavalos como ninguém. Já no primeiro episódio, no entanto, a família sofre um abalo quando Marion e Amy saem em resgate a um cavalo de um rancho vizinho que vem sendo maltratado pelo dono e, durante a fuga pela estrada, um acidente se desenrola e Marion acaba morrendo. Desolada, Amy segue como a sobrevivente, assim como Spartano, o cavalo salvo por sua mãe e que acaba indo parar em Heartland sob o trauma constante do acidente e consequentemente sem deixar ninguém se aproximar dele. 

Parece que já aconteceu coisa suficiente só por essa premissa, mas acreditem quando digo que isso é só o começo do que essa família e, principalmente, Amy, terá por enfrentar na história. É a partir desse ponto que Amy se colocará de frente para os cavalos sem o auxilio da mãe e descobrirá ser uma domadora e treinadora tão dedicada e capaz quanto ela fora. E juntamente com os demais personagens e seus próprios dilemas de cada dia, a série vai seguindo com a evolução dessa família aparentemente disfuncional que, no entanto, ao longo das temporadas, mostra-se cada vez mais funcional do que o esperado, ainda que por entre seus eventuais altos e baixos.

A Amy, apesar de em alguns momentos ter me irritado por demorar a tomar atitudes com relação a sua própria vida, é muito direta e segura do que acredita para com os cavalos e com eles ela tem as mais altas e inesperadas aventuras desde resgates intensos até reabilitações sérias e delicadas, mostrando uma espécie de psicologia que vai desde entre os próprios personagens da série, como, claro, para com os cavalos, pelos quais Amy é responsável. No decorrer da série ela vai amadurecendo mais e ganhando um pouco mais de confiança em si mesma como pessoa, principalmente com o apoio de Ty Borden. Presente desde o primeiro episódio, então delinquente juvenil que vai parar em Heartland para tentar se reerguer após os anos no reformatório, ele inicialmente chega sem querer nada com a vida, mas a vida pacata (ou, ok, nem tanto, rs) em Heartland acabará por envolvê-lo e mostrá-lo seu caminho de verdade a seguir na vida, depois de um passado tão conturbado na própria família. Claro que eles vão se apaixonar, mas ao mesmo tempo em que isso surge de forma gradual e natural, também tem seus altos e baixos, mas por vezes eles ficavam tão irritantes ao agirem de formas equivocadas que, uma separação aqui, outra ali, no fim das contas acabou moldando e amadurecendo melhor o romance deles. 


Esse, inclusive, é um dos fatores de que mais gosto na série. Talvez - ou com certeza - isso irá soar como careta, piegas, 'quadrado', mas não importa, se tem uma coisa que valorizo na série é a ausência de sexo gratuito - ou de qualquer forma, na verdade - durante a série. Com uma classificação única de 12 anos, que deve-se apenas aos eventuais acessos de violência - curta, ainda assim - durante tensões maiores do enredo, é basicamente a única série que conheço que pode ser realmente assistida por toda a família sem riscos de cenas indesejadas de sexo ou coisas do tipo - soando novamente careta ou piegas, a verdade é que acho que cenas desse tipo não acrescentam em nada e é uma pena que seja tão difícil encontrar uma série que não tenha nem mesmo uma única cena do tipo. Se conhecerem alguma, inclusive, podem recomendar à vontade, ok? ;)

Enfim, Heartland é um daqueles seriados rurais que envolve a família com suas histórias cada vez mais intensas e por vezes emocionantes e divertidas também. Com personagens de personalidades distintas, desde o teimoso mas cativante vovô Jack, ao pai não mais (mas ainda) ausente das irmãs Fleming, Tim, que irrita mais do que tudo e você só quer tirá-lo de dentro da série de tão ambicioso e interesseiro que ele é, mas que ainda ama demais as filhas, até Lou e sua inicial falta de adaptação à vida rural, após tanto tempo em Nova York, mas que se envolve de volta à família de uma forma tão genuína e sincera que, mesmo por entre seus acessos de pessoa controladora, cativa quem assiste da mesma forma, assim como muitos outros personagens que só assistindo para conhecer e se apegar, torcer, se apaixonar. É uma história tão simples, mas ao mesmo tempo tão bem construída, que envolve tão bem as questões familiares que mesmo quando tem seus altos e baixos eventuais de toda série, como na segunda temporada, ainda assim consegue se manter e erguer-se no decorrer das demais seguintes. Com seis temporadas devidamente disponíveis no Netflix, as quatro primeiras dubladas e as duas últimas com legenda em Português, é certamente uma indicação que lhes faço, e torço para que assim que possível a Netflix disponibilize as demais temporadas também, pois realmente vale muito a pena.


Fonte das imagens: We ♥ It.

10 Comentários

  1. Oi, tudo bem?
    Parece ser uma série muito boa e com alguns dramas. Pelo que disse em sua resenha parece que os personagens da série amadurecem com o tempo, parece ser bem interessante. Eu acompanhei muitas séries do boomerang, mas não conhecia essa, que legal que está no netflix agora depois vou assistir alguns episódios.
    Abraços,
    Um Rascunho a Mais

    ResponderExcluir
  2. Olá! Adorei conhecer essa série que promete ser um bom drama, com toques de romance e até de inocência, daqueles gostosos de se ver! Também me incomoda um pouco quando a série é cheia de cenas de sexo gratuito, o que realmente é desconcertante quando estamos com a família toda na frente da TV.
    Bom saber que muitas temporadas já estão no netflix, vou procurar para assistir!
    Valeu a dica!
    Beijos!

    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi, não conhecia a série, mas ela parece que tem um boa drama e com toques de romance. Deve ser um boa séria para acompanhar e parece que os personagens amadurecem ao longo da historia, e é bom saber que tem na Netflix. Vou procurar e assistir, para ver se gosto, já que não faz muito meu estilo.
    bjus

    ResponderExcluir
  4. Olá! Essa é uma série que eu provavelmente nunca assistiria; acredito que tudo o que fez você gostar tanto dela é justamente o que me faria não curtir. Acabo sendo mais fãs de séries que tenha cenas fortes e marcantes, não necessariamente de sexo mas digo de outras coisas mesmo. Mas enfim, para ter dez temporadas com certeza agrada muita gente e deve ser leal ver a evolução das personagens a cada temporada, ainda mais a menina que é tão jovem.Beijos
    Sil - Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
  5. Geeente, isso é minha cara, de verdade, eu entendo a sua mãe viu.
    Tem no Netflix? Vou procurar para assistir no feriadão, já sei que vou gostar.
    OBS: Nunca tinha ouvido falar, acredita?!

    Beijo, Van - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oiii Sammy, tudo bem?
    Menina que seriado incrível é esse? Adoro estes com romances e lugares em fazendas com todo esse envolvimento, com toda certeza irei assistir e me emocionar.
    Beijinhos <3

    ResponderExcluir
  7. Oiii Sammy!
    Acho que foi você que eu vi compartilhando sobre essa série no insta?! Se não foi, era alguma fã também! Confesso que fiquei curiosa e fui procurar saber mais sobre ela e adorei a premissa. E agora leio esse post completo sobre a série! ♥
    Não me importo com séries que têm cenas de sexo, mas concordo que é desconfortável assistir com a família toda, rsrs. Eu assisto Switched at birth, e não tem nada pesado desse jeito, você ja viu? Recomendo!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Sammy!
    Eu tinha visto essa série no catálogo da Netflix, mas estou naquela de só assistir filmes, sabe? Sempre tive loucura por séries, mas dei um tempinho por enquanto.
    Adoro séries com histórias mais despretensiosas, daquelas que não tem grandes reviravoltas ou segredos. Gosto de sentar em frente a tv (ou ao pc) e me deliciar com uma história mais leve. E acho que essa série se encaixa no que eu curto.
    Não tenho muito problema com cenas de sexo, mas quando não existe um contexto acaba se tornando chato e repetitivo. Eu tava até comentando isso com meu noivo ontem, que muitas vezes acho estranho o fato de alguns personagens de filmes/livros/séries estarem inseridos sempre em situações de sexo gratuito.
    Vc falou tão bem que vou assistir ao primeiro episódio e espero gostar. Depois te conto o que achei?
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi Sammy, sua linda, tudo bem?
    Primeiro, eu adoro histórias de cowboy, cujo cenário seja uma fazenda. Mas o que chamou minha atenção mesmo, foi o fato de ser uma série para toda a família. Confesso que nunca vi nada assim antes. Já deixei a dica mais do que anotada e assim que puder irei ver. Gostei muito da sua crítica, a postagem ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Nossa, não conhecia essa série e nem sabia sobre os livros da Lauren.
    Eu gostei da premissa da série e vou anotar a dica, depois vou tentar assistir um episódio lá na Netflix e ver o que acho da mesma. Não posso prometer que vou seguir certinho (rsrsrsrs), porque estou com várias séries atrasadas.

    Beijos,
    www.leitorasempre.com

    ResponderExcluir

Obrigada por ler o post!
- - - - - - - - - - - - - - - - - -
ATENÇÃO:
- Não use vocabulário impróprio;
- Não aceito Tags e Selinhos;
- Não aceito comentários que não tem nada a ver com o post.
* Comentários assim serão devidamente excluídos e eu não retribuirei visita.
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Deixe o link do seu blog no final do comment para que eu possa retribuir a visita. :)

Bjos...