Antes de mais nada, sabem que dia é hoje? 19, eu sei, mas sabem o que aconteceu quatro dias atrás? Pois é, o blog completou três aninhos no dia 15 de Dezembro! - e a blogueira que vos fala, que já vinha lembrando disso há algum tempo, esqueceu no último segundo. Realmente, gente, desculpem por isso, mas, nossa, essas duas últimas semanas foram corridas na escola, com finalização das provas e, na segunda, pleno dia 15, foi o dia do resultado de aprovação e eu não podia estar mais focada nisso - tanto que acabei esquecendo do aniversário do blog, no fim das contas, mas a boa notícia é que passei direito e próximo ano, se Deus quiser, estarei indo para o terceiro ano. E, bem, não apenas por isso, mas eu realmente não pude planejar nada esse ano para comemorar com vocês, leitores, mas farei o possível para recompensá-los no ano que vem, rs. No entanto, independente de hoje ser dia 19, agradeço a todos vocês por acompanharem o blog e fazerem desse cantinho literário ainda mais especial para mim. Obrigada mesmo! 

E, para tentar compensar a falta de post exclusivo no dia 15, resolvi trazer uma tag hoje para vocês. Se chama Tag dos Títulos, e eu já a vi em diversos canais, mas um deles foi no Show do Luan, do Luan Felipe, e tendo sido criada originalmente pelo canal Thefaulinmybooks. A tag, como próprio título sugere, consiste em seis perguntas relacionadas a títulos de livros, que você confere logo a seguir.

.:: O título mais longo de um livro que você já viu ::.

Sem dúvida alguma, até hoje, um dos maiores títulos que já li e que possuo na estante é o livro da Jennifer E. Smith, A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista. Além de ser enorme, é um título que totalmente chama a atenção, e eu pelo menos o encaro, também, como um título delicado, além de propriamente romântico, fazendo todo o jus possível ao livro, que também é um amor . Quem não leu ainda, trate de ler, mas, antes, se preferir, pode conferir a resenha dele aqui.

.:: O título mais curto de um livro que você já viu ::.

Fale! Apenas fale. Pronto. Quer título mais curto do que esse? Tipo quatro letras. Mas, ironicamente, quem já leu sabe que para um título tão curto e, digamos, simples, a carga emocional e dramática da história é bem pesada e, na verdade, o título condiz totalmente com ela. É simples, mas chamativo também, de uma forma mais sutil, e passa um pouco da profundidade que o enredo de Laurie Halse Anderson naturalmente carrega. Também tem resenha dele aqui no blog, e você pode conferi-la aqui.


.:: Um título que não tem absolutamente nada a ver com o livro ::.

A impressão que tenho sempre ao ver esse título é que tentaram recriar alguma expressão do tipo "no fundo do mar", mas que não deu muito certo. Na verdade, esse é um título meio estranho e não muito animador; felizmente, isso não me distanciou da leitura, uma vez que eu já havia visto recomendações de leitura da trilogia anteriormente em outros blogs, mas, poxa, No Fundo do Amor, sério? O título original, Forgive My Fins, poderia muito bem ter sido traduzido tranquilamente para algo como Perdoe Minhas Barbatanas, o que seria até um pouco mais chamativo para a obra de Tera Lynn Childs. O que me consola é que, ao menos o segundo livro saiu com um título mais plausível. Eu só ainda estou meio irritada e decepcionada com a editora, que não tem previsão nenhuma de lançamento do último livro, que já saiu nos EUA há dois anos. Tem resenha do primeiro e do segundo livro, respectivamente, aqui e aqui também.

.:: Um título que descreve o livro perfeitamente ::.

Uma das minhas leituras mais recentes, Um Herói para Ela é um título que descreve muito bem o livro de Lu Piras, uma vez que a protagonista embarca para Nova York, em busca da realização do sonho de tornar-se roteirista, mas para desenvolver o seu enredo, ela precisa encontrar o herói perfeito para sua história, e, logo mais, para sua própria vida, apesar de, convenhamos, termos um claro caso de anti-herói, disposto da forma mais incrível e bem desenvolvida possível. O livro ainda não tem resenha aqui no SS, mas já tem resenha minha lá no Da Imaginação a Escrita sobre ele.

.:: O título mais chato ::.

Apesar de ainda estar meio incerta com o que seria um título chato, acho que A Caminho de Eldrian representa bem a minha escolha porque, ao menos para mim, o título soa um pouco genérico, repetitivo demais, e realmente não me chamaria a atenção se eu não tomasse conhecimento da sinopse antes. Infelizmente, comecei a lê-lo por volta do ano passado e o abandonei, e até agora não retomei a leitura porque realmente não consegui me envolver com o enredo e os personagens.



.:: Misture todos os títulos que você escolheu e faça o seu próprio título ::.

Ok, não riam da minha criatividade zero com esse título, mas, enfim...

A probabilidade estatística do amor à primeira vista, já falei, está no fundo do amor, a caminho de um herói para ela. 

Saiu estranho, eu sei, mas e aí, estou perdoada pela falta de criatividade?

E então, o que acharam da tag de hoje? Curtinha, mas gostei de responder. Não vou taguear ninguém, como sempre, até porque já faz tempo que ela rola na internet e não sei quem ainda não fez, mas sinta-se tagueado caso queira respondê-la, com os devidos créditos, é claro.

Beijos,
Sâmmy

Um Comentário

  1. Eu acho essa tag muito legal, e o seu título ficou demais, sério, hahah =D

    Sorriso Espontâneo

    ResponderExcluir

Obrigada por ler o post!
- - - - - - - - - - - - - - - - - -
ATENÇÃO:
- Não use vocabulário impróprio;
- Não aceito Tags e Selinhos;
- Não aceito comentários que não tem nada a ver com o post.
* Comentários assim serão devidamente excluídos e eu não retribuirei visita.
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Deixe o link do seu blog no final do comment para que eu possa retribuir a visita. :)

Bjos...